Direito Global
blog

Fichtner e a PUC-RJ

O ex-chefe da Casa Civil do Rio de Janeiro Régis Fichtner, no governo do ex-governador condenado Sérgio Cabral, preso hoje (23) pela Polícia Federal, Régis Velasco Fichtner Pereira (Porto Alegre, é gaúcho de Porto Alegre onde nasceu no dia 2 de fevereiro de 1964). Advogado e político, Fichtner é formado em direito pela PUC-Rio, da qual tornou-se professor. É procurador do Estado do Rio de Janeiro desde 1990.

Foi advogado de campanha eleitoral de Sérgio Cabral Filho e ocupou o cargo de procurador-geral da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro de agosto de 1998 a agosto de 1999, quando este a presidiu. Foi presidente da Associação dos Procuradores do Novo Estado do Rio de Janeiro em 2002, ano em que foi eleito como primeiro suplente de Cabral ao Senado.

Em 2006, quando Sérgio Cabral elege-se governador do Estado do Rio de Janeiro, herdou o mandato de senador, assumindo em janeiro de 2007. Permaneceu brevemente no Senado pois logo foi convidado por Cabral para ocupar a chefia da Casa Civil no governo fluminense. Licenciou-se do mandato no Senado, assumindo o segundo suplente Paulo Duque.

Após deixar a Casa Civil, reassume o mandato de senador, em 14 de julho de 2010. Ao fim do mandato, retornou à Casa Civil na segunda administração, na qual permaneceu até o governador deixar o cargo, em abril de 2014. Naquele mês, também deixou a presidência do Conselho de Administração da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae).

Régis Fichtner é sócio do escritório Andrade & Fichtner Advogados.

clica