Direito Global
blog

Um juiz rápido

Se o Brasil passou a aceitar a importação de produtos à base de Canabidiol para tratamento de saúde, deve também permitir o plantio da maconha para o mesmo fim, pois o contrário privilegiaria apenas quem tem condições de comprar substâncias caras do exterior. Assim entendeu o juiz federal Walter Nunes, da 2ª Vara Federal do Rio Grande do Norte, ao conceder salvo-conduto para uma idosa importar sementes e cultivar cannabis para tratar o mal de Parkinson.

Walter Nunes, de 54 anos, foi presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil. Antes de ser juiz federal, foi promotor e procurador da República. Como juiz, é conhecido e elogiado por julgar processos com rapidez que contrastam com tudo o que se critica quanto à lerdeza do Judiciário Brasileiro. Atualmente, exerce ainda a função de Corregedor da Penitenciária Federal de Mossoró.

clica