Direito Global
blog

Três posições diferentes

Os três ministros do TST indicados pelo Conselho Federal da OAB – o chamado Quinto Constitucional da advocacia – tiveram posições diferentes na votação desta quinta-feira onde a Petrobras foi derrotada na maior ação trabalhista da história da companhia. O plenário do Tribunal Superior do Trabalho (TST) deu razão aos trabalhadores com um placar apertado: 13 votos a favor dos petroleiros e 12 ministros a favor da Petrobras.

Maria Cristina Peduzzi se declarou impedida em virtude de ter um filho advogado e que atua em causas da Petrobras . Foi nomeada para o TST pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso;

Emmanoel Pereira – votou a favor da Petrobras . Foi nomeado para o TST pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso;

Delaíde Arantes – votou a favor dos funcionários da Petrobras . Mulher do ex-deputado federal e ex-presidente da UNE, Aldo Arantes (PCdoB-GO), foi nomeada para o TST pela ex-presidente Dilma Rousseff

clica