Direito Global
blog

Desvio em Itaguaí

O juiz Edison Ponte Bulamarqui, da Vara Criminal de Itaguaí, na região metropolitana do Rio de Janeiro, determinou a prisão preventiva e a indisponibilidade de bens do ex-prefeito do município Luciano Carvalho Mota e do ex-diretor de Informática David Brites de Macedo. Os dois são acusados de desviar mais de R$ 1 milhão de dinheiro público, inserindo “funcionários fantasmas” na folha de pagamento da Prefeitura.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, Luciano e David praticaram os crimes de apropriação e desvio de rendas públicas, no valor de R$ 1.206.918,32 (um milhão, duzentos e seis mil novecentos e dezoito reais e trinta e dois centavos), além da inserção de dados falsos no sistema informatizado da folha de pagamento dos funcionários da Prefeitura de Itaguaí.

Ao todo, foram incluídos os nomes de 112 pessoas sem nenhum vínculo formal ou legal com o município, em cujas contas correntes eram depositados os recursos financeiros do poder público.

clica