Direito Global
blog

Violência obstétrica

Relatos de mulheres sobre a proibição de acompanhante na sala de parto, xingamentos ou humilhações contra as mães no momento do nascimento do filho, além de procedimentos inadequados à mulher em estado gravídico, são alguns dos exemplos mais comuns de violência obstétrica.

Mas a maioria das gestantes não tem conhecimento disso e elas acabam sendo vítimas silenciosas de um problema que pode gerar não apenas sequelas físicas, mas também psicológicas que podem até interferir no vínculo entre mãe e filho. Este assunto está sendo discutido no primeiro curso do Brasil com esse tema, credenciado pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), e que começou em Manaus.

O treinamento – Curso de Responsabilidade Civil por Ato Médico: Violência Obstétrica -, com participação de magistrados do Amazonas,

clica