Direito Global
blog

Palestra na padaria

“A educação é o eixo da desconstrução da violência”. Com essa frase, Natalha do Nascimento encerrou a palestra de caráter educativo proferida para 40 funcionários da pastelaria Viçosa, no auditório do Fórum Desembargador José Júlio Leal Fagundes. A medida foi decorrente de acordo homologado no 6o Juizado Cível de Brasília, em ação na qual a palestrante foi vítima de reiteradas ofensas por funcionários da empresa, em virtude de sua identidade de gênero.

Com o objetivo de promover o diálogo sobre diversidade de gênero e difundir valores como respeito, generosidade e desconstrução da violência contra gêneros, Natalha se prontificou a palestrar sobre o assunto, durante audiência de conciliação realizada em maio, na qual abriu mão da indenização por danos morais pleiteada, diante da demissão do funcionário agressor.

Ao falar para um auditório cheio, com a presença de muitos funcionários da ré, a palestrante abordou aspectos biológicos e comportamentais dos transgêneros e da sociedade, falou sobre modelos sociais, atendimento ao público, direitos, violência aos desiguais, e incentivou denúncias contra atos discriminatórios. “Sempre acreditei que a educação é a ferramenta mais potente no combate à violência, sem gerar violência. A educação social de valor humano inclui (…). Respeito não tem preço”, destacou.

O resultado da palestra foi considerado positivo. Ao término, a titular do 6o Juizado Cível agradeceu, tanto a iniciativa da vítima quanto da Pastelaria Viçosa, e ressaltou a importância dessa cooperação entre as partes, ressaltando que o Poder Judiciário está ampliando sua atuação para além das causas judiciais e abrindo espaço às discussões até então ignoradas, como é o caso da identidade de gênero.

clica