Militar traficante continua incomunicável

Há exatos dois meses, no dia 25 de junho deste ano, o sargento Manoel Silva Rodrigues era preso com 39 kg de cocaína, ao desembarcar em Sevilla, na Espanha, a bordo de um avião reserva da Força Aérea Brasileira (FAB) que fazia parte de comitiva do presidente Jair Bolsonaro. Até hoje, a Aeronáutica e Polícia Federal aguardam o aval da Justiça espanhola para ouvir o militar.

Cabeças poluídas

O advogado gaúcho de Porto Alegre mas radicado em Santarém, no Pará, há 43 anos, Rodolfo Hans Geller morou e estudou em Santa Catarina onde se formou em Direito na Universidade Federal. Por meio do Programa de Fixação de Mão de Obra (Profix) , da Fundação Projeto Rondon e do Ministério do Interior, em parceria com a UFSC, foi para Santarem em 1 de agosto de 1976 para Santarém onde permanece até os dias de hoje.

“Volto triste para o meu país”

Em sua quarta visita ao Brasil como presidente do Comitê dos Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (ONU), o advogado uruguaio Luis Pedernera, em palestra no seminário sobre A responsabilidade do adolescente autor de ato infracional, na sede do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), no Rio, na última sexta-feira (23/8), afirmou: “Volto triste para o meu país, ao constatar a grave situação da infância brasileira”. O advogado percorreu vários estados e disse ter ficado estarrecido com o elevado número de meninos de rua e as condições de centros de detenção de menores. “É preciso garantir educação de qualidade para evitar o ingresso no crime e, somente em caráter excepcional, punir os infratores com a privação da liberdade”, disse. Segundo ele, somente 1% dos crimes é cometido por menores.

Punição severa

O ministro da Justiça, Sergio Moro utilizou hoje (25) o Twitter para informar que a Polícia Federal vai investigar o conluio entre agricultores, sindicalistas e grileiros para incendiar as margens da BR-163, como relatado em reportagem do Globo Rural.