Direito Global
blog

Corrupção no esporte aquático

Presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) durante quase três décadas, Coaracy Nunes foi condenado a 11 anos e cinco meses de reclusão (inicialmente em regime fechado) e outros três anos e seis meses de detenção por fraudes na gestão de recursos financeiros da entidade. A sentença em primeira instância é da juíza federal Raecler Baldresca, da terceira vara criminal de São Paulo.

clica