Direito Global
blog

Desembargadora negra

O Pleno do Tribunal de Justiça do Distrito Federal elegeu, de forma unânime, a juíza de direito substituta de 2º grau Maria Ivatônia Barbosa dos Santos para ocupar o cargo de desembargadora do TJDFT. A magistrada, primeira desembargadora negra do Tribunal, irá ocupar a vaga decorrente da aposentadoria do desembargador Marco Antonio da Silva Lemos, ocorrida no último dia 5/11.

Natural de Arraias, em Tocantins,, a ex-delegada da Polícia Civil de Goiás ingressou na magistratura do DF em 07/05/1993, como juíza de direito substituta. Em 02/02/1996, foi promovida a juíza de direito, e, em 15/4/2014, tomou posse no cargo de juíza de direito substituta de 2º grau.

Graduada em Direito pela Universidade Católica de Goiás – UCG, a magistrada é pós-graduada em Direito Constitucional Eleitoral pela Universidade de Brasília – UnB, em Direito Penal e Direito Administrativo pela Universidade Católica de Brasília e em Direito Penal, Direito Processual Penal e Direito Constitucional pela Universidade Católica de Goiás.

Como juíza substituta, atuou na 2ª Vara de Entorpecentes e Contravenções Penais/DF. Foi titular da Auditoria Militar do DF e da 2ª Vara Criminal de Taguatinga; diretora do Fórum de Taguatinga/DF e do Fórum Desembargador José Júlio Leal Fagundes; coordenadora da Central de Guarda de Objetos de Crime (CEGOC) – tendo sido condecorada com a Medalha do Mérito Policial Civil Juscelino Kubitschek de Oliveira pelos relevantes serviços prestados à frente da CEGOC; entre outras atividades.

No Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, a magistrada ocupou os cargos de desembargadora eleitoral titular e substituta, bem como de Ouvidora e foi condecorada com a medalha do Mérito Eleitoral do DF na classe Jurista. Além disso, foi coordenadora da Revista da Escola da Magistratura do Distrito Federal.

clica