Direito Global
blog

O velho Itamarati

Do desembargador federal do TRF da 3a região e ex-presidente da Ajuf, Paulo Sergio Domingues ao comentar o fechamento do tradicional restaurante Itamarati, no Centro Histórico de São Paulo e ponto de encontro obrigatório de juizes, advogados e promotores:

‘Pedi a todos os familiares e amigos que não fossem assistir minha prova oral do concurso para a magistratura federal, em novembro de 94. Aos 28 anos, tinha vergonha de me ouvirem falar bobagens….
Depois de 2h30 de massacre da sempre educada banca, me senti acabado… e, só. Sempre lidei bem com a solidão, mas aquele momento foi um dos poucos em que realmente senti o baque. Saí da sala reservada e meti a cabeça pela porta do plenário – quem sabe alguém me enganou e veio assistir, tomara!
Mas não. Cabeças se viraram pra mim, e na minha mente todas tinham um sorriso que dizia, olha o idiota que falou tanta bobagem agora há pouco!!
Só piorou….
Atravessei a Líbero Badaró e segui rente aos prédios, na José Bonifácio. E entrei no velho Itamarati, me sentindo mais confortável naquele lugar familiar, tão frequentado durante e depois da faculdade.
Sentei e pedi um chopp, ou mais, tentando me acalmar da prova.
Tive várias idas memoráveis ao Itamarati, com amigos, professores e com meu pai…. mas dessa me lembro bem, de tantos pensamentos que me tomaram enquanto tomava meus chopps de colarinho, num dia tão importante pra mim.
Me acalmei e saí, olhando para a incerteza do futuro.
Nesse dia, duas coisas mudaram…. foi a primeira vez que bebi sozinho num bar…. e foi quando perdi a vergonha de falar besteiras em público – para azar de meus amigos.”

clica