Direito Global
blog

Flávio Dino, tudo começou há 20 anos

Há 20 anos, em junho de 2000, um jovem juiz federal de Brasília, de 32 anos, nascido em São Luis do Maranhão, tomava posse como presidente da Associação dos Juízes Federal (Ajufe). Flávio Dino de Castro e Costa logo se destacou na direção da entidade. Foram dois anos de atuando diretamente com os colegas magistrados e uma participação intensa na mídia levando sempre com muita firmeza as posições da entidade dos juízes federais brasileiros. No seu período à frente da entidade contou com o apoio firme e seguro do então presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Paulo Costa Leite, hoje aposentado e advogando intensamente em Brasília.

Na composição da sua diretoria nos dois anos que dirigiu a Ajufe estavam ocupando cargos colegas juizes federais que conseguiram dirigir a entidade nos anos subsequentes : Paulo Sérgio Domingues (hoje desembargador federal do TRF 3); Jorge Maurique ( desembargador federal aposentado do TRF 4 e hoje inscrito na OAB de SC e RS); Walter Nunes (hoje juiz federal no Rio Grande do Norte, professor e autor de vários livros de sucesso).

Flávio Dino nasceu em São Luís (MA) em 30 de abril de 1968. Formou-se em Direito em 1991 pela UFMA e concluiu o mestrado em Direito na UFPE em 2001. Foi juiz federal de 1994 até 2006, quando deixou a magistratura para se candidatar ao cargo de deputado federal pelo Maranhão, sendo eleito e exercendo seu mandato até 1º de fevereiro de 2011. Em 2010, Dino foi eleito um dos parlamentares mais influentes do Brasil pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP). Também foi eleito, por quatro anos consecutivos, um dos melhores parlamentares do país pelo site Congresso em Foco.

Foi diretor da Escola de Direito de Brasília do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), e também-presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), cargo que ocupou de junho de 2011 até março de 2014, devido à sua pré-candidatura ao governo do estado do Maranhão.

Em 2014, foi eleito governador do Maranhão, com 63,52 por cento dos votos válidos, sendo o primeiro governador eleito que não foi apoiado pelo partido do governo e a segunda vez em que um candidato do grupo político liderado pelo ex-presidente da República e governador do estado, José Sarney não foi eleito. A primeira vez foi em 2006, quando Jackson Lago venceu Roseana Sarney. Lago foi cassado em 2009. Flávio Dino também foi o primeiro filiado do PCdoB a governar um estado da federação desde a cisão com o PCB em 1962.

Além de governador o estado, Flávio Dino é advogado e professor e filiado ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB). É professor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Flávio Dino é forte candidato a disputar a presidência da República nas eleições de 2022.

É irmão do subprocurador-geral da República Nicolao Dino, ex-presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR).

clica