Direito Global
blog

Omar condena campanhas ridículas

Do ex-presidente da OAB de Alagoas (OAB-AL), Omar Coêlho de Mello ao analisar a crítica situação vivida atualmente pelos pelos brasileiros em virtude da pandemia: ” estou sentindo vergonha alheia dessas campanhas ridículas: fascista x antifascista; direita x esquerda; gado x mortadela etc …Estamos vivendo um momento tão sério para tanto tempo importante perdido de nossas vidas !

Omar Coêlho nasceu em Maceió (AL) em 20 de dezembro de 1960. Primeiro filho do jurista Marcos Bernardes de Mello, ex-presidente da OAB em Alagoas de 2004 à 2006, e Onira Coêlho de Mello. Em sua formação educacional, Omar estudou nos colégios Educandário Santa Terezinha, Educandário Coração de Jesus, Colégio Marista, cursando da 5ª série até o 2º Científico e Colégio Batista Alagoano, onde concluiu o 3º Colegial, em 1979. Em 1980, foi aprovado no vestibular para o curso de Direito da UFAL, tendo concluído em 1983. Formado, inscrito na OAB-AL sob nº 2684.

De julho de 1997 a dezembro de 1998 foi Procurador-Geral do Estado de Alagoas em um dos momentos mais críticos da vida política do estado de Alagoas, quando da renúncia do governador Divaldo Suruagy e a assunção do vice Manoel Gomes de Barros. Omar Coelho marcou sua passagem na chefia daquele órgão, pelas posições adotadas, como fazer o Estado de Alagoas aderir a Ação Popular contra as Letras “Podres” do Tesouro Estadual, ter aumentado em mais de 200% a cobrança da Dívida Ativa e conseguido junto ao BIRD, a quantia de U$ 2.5 milhões de dólares para o programa PROMOPGE/AL.

clica