Direito Global
blog

Advogado some no lago em Brasília

Até o início da noite desta segunda-feira o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) não havia localizado o advogado Carlos Eduardo Marano Rocha, de 41 anos, que caiu de uma lancha no Lago Paranoá. O trabalho dos bombeiros iniciou-se no sábado (1), quando os ocupantes do barco acionaram a corporação, sendo interrompido logo depois por falta de precisão nas informações sobre o local do lago onde o homem teria caído.

De acordo com testemunhas, o advogado vestia roupas pretas na ocasião, e o sumiço ocorreu na altura do Setor de Clubes Sul. Apenas foi encontrado flutuando no lago o boné que ele usava. A dificuldade de precisar o local da queda atrapalha as buscas, que segundo o serviço de informações do Corpo de Bombeiros, tiveram que cobrir toda a área entre as pontes JK, que fica na altura da QI 26 do Lago Sul, e a Costa e Silva, próxima a QI 11, na região conhecida como península dos ministros.

Marano tem a sua inscrição principal na OAB do Distrito Federal e uma sumplementar na Seccional paulista da OAB.

clica