Direito Global
blog

Juiz federal evangélico cotado para STF

Saiu publicado hoje (13) no site Metropoles, de Brasília: “Terrivelmente evangélico.” A expressão ficou famosa após ser antecipada, em julho de 2019, como pré-requisito pelo presidente Jair Bolsonaro para a escolha a ser feita para a vaga que se abrirá em novembro no Supremo Tribunal Federal (STF), com a aposentadoria do ministro Celso de Mello.

promessa foi dada pelo presidente em julho de 2019, ao participar de um culto da bancada evangélica na Câmara dos Deputados. Na semana passada, com a aproximação da saída do decano do Supremo, marcada para novembro, quando ele completa 75 anos, lideranças religiosas trataram de comunicar a Bolsonaro o nome preferido do grupo.

Trata-se do juiz federal William Douglas Resinente dos Santos, atual titular da 4ª Vara Federal em Niterói (RJ). Ele já foi delegado de polícia e defensor público no Rio de Janeiro. Hoje, além da atuação como juiz federal, William Douglas é pregador na Igreja Batista e em outras denominações evangélicas.

O pedido foi feito pelo pastor Silas Malafaia diretamente ao presidente, em reunião no Palácio da Alvorada, e recebeu endosso de líderes de Assembleia de Deus, Igreja Batista, Igreja Fonte da Vida, Igreja Quadrangular, M12 e Igreja da Graça.

O nome de William Douglas agora disputa a preferência de Bolsonaro com outro jurista visto com bons olhos pela bancada evangélica, o hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça.

clica