Direito Global
blog

A carreira de Luiz Fux

O novo presidente do STF, ministro Luiz Fux, nascido no Rio de Janeiro há 67 anos, é bacharel em direito pela Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro desde 1976, é doutor, em 2009, pela mesma universidade. Desde 1995 é professor titular de direito processual civil da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, tendo chefiado o Departamento de Direito Processual desta universidade, além de ter lecionado processo civil na Escola de Magistratura do Estado do Rio de Janeiro e direito judiciário civil na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Fux foi advogado na Shell do Brasil de 1976 a 1978; promotor de justiça do Rio de Janeiro de 1979 a 1982, e ingressou em 193 na carreira da magistratura fluminense por meio de concurso público, tendo sido juiz de direito de 1983 até 1997. Neste ano foi, promovido a desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

Em março de 2001, foi indicado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso ao cargo de ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Entrou na vaga do então ministro Helio Mosimann e quando saiu foi substituído pelo ministro Marco Aurélio Bellizze. Em 2011, foi escolhido e posteriormente nomeado pela presidente Dilma Rousseff para o cargo de ministro do STF na vaga do ministro Eros Grau.

Foi ministro do Tribunal Superior Eleitoral de 2014 a 2018, tendo sido presidente da corte eleitoral entre fevereiro e agosto de 2018. Substituiu o seu colega Gilmar Mendes na presidência da Corte Eleitoral e foi substituído posteriormente pela ministra Rosa Weber.

Recentemente, substituiu o seu colega Dias Toffoli na presidência do STF e tem como vice-presidente, a ministra Rosa Weber. Dentro de dois anos, a ministra assumirá a presidência do STF e terá como vice-presidente o seu colega Luis Roberto Barroso.

Se permanecer a atual regra ( e se não decidir antes ) Fux poderá ficar no STT até abril de 2028 quando atingirá 75 anos, idade-limite de permanência no serviço ativo.

clica