Direito Global
blog

8 de outubro, Dia do Nordestino

Na próxima quinta-feira, 08 de outubro, é comemorado o Dia do Nordestino. A data foi oficializada em São Paulo, no ano de 2009, em homenagem ao centenário do poeta, cantor e compositor cearense Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como Patativa do Assaré. Além disso, a data homenageia toda a diversidade cultural, típica da região. O poeta Rui Barbosa, Padre Cícero e Patativa do Assaré (1909-2002) estão entre as principais figuras nordestinas do século XX.

O poeta nasceu em março de 1909 em Assaré (CE) – na chapada do Araripe, distante cerca de quinhentos kms de Fortaleza -, e vivia com sua família de origem pobre que vivia da agricultura de subsistência. Com a morte do pai quando tinha 8 anos, começou a ajudar na plantação. Foi alfabetizado aos doze, mas o estudo durou apenas alguns meses. Nessa época, começou a fazer repentes. Recebeu anos depois o codinome Patativa, pássaro da região que tem canto bonito em notas “tristes”.

O primeiro livro veio em 1956: Inspiração Nordestina, que reunia poemas do autor. Teve reconhecimento nacional, ganhou prêmios e foi cinco vezes Doutor Honoris Causa. Mesmo famoso, nunca deixou a região do Cariri, interior cearense.

Entre as figuras nascidas na região que se destacaram, além de Patativa do Assaré, estão o polímata baiano Rui Barbosa jurista, advogado, político, diplomata, escritor, filólogo, jornalista, tradutor e orador); o paraibano de Umbuzeiro, Assis Chateaubriand ou Chatô, escritor, advogado, professor de direito, empresário e político brasileiro; o cearense do Crato, o padre Cícero Romão Batista. Na devoção popular, é conhecido como Padre Cícero ou Padim Ciço.

Se destacaram ainda Epitácio Pessoa, ex-presidente da República, senador e ministro do STF. Um fato inédito ocorreu com Epitácio Pessoa. Ele foi eleito presidente quando estava na França, fato inédito na história política do Brasil. Tem ainda o baiano Castro Alves que escreveu clássicos como Espumas Flutuantes e Hinos do Equador que o alçaram à posição de maior entre seus contemporâneos bem como versos de poemas como Os Escravos, A Cachoeira de Paulo Afonso e Gonzaga que lhe valeram epítetos como “poeta dos escravos” e “poeta republicano” por Machado de Assis. Luiz Gonzaga, nascido em Exu (PE), foi um compositor e cantor brasileiro. Conhecido como o Rei do Baião, foi considerado uma das mais completas, importantes e criativas figuras da música popular brasileira; Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, pernambucano de Serra Talhada, foi um cangaceiro brasileiro que atuou no sertão nordestino. Ficou conhecido como Rei do Cangaço, por ter sido o mais bem-sucedido líder cangaceiro da história. Maria Bonita, mulher de Lampião. E o poeta Augusto dos Anjos.

Outros inúmeros nomes se destacaram na vida brasileira como Joaquim Nabuco, Gonçalves Dias, Dorival Caymmi, Zumbo dos Palmares, Deodoro da Fonseca, Jorge Amado, Ariano Suassuna, José Lins do Rego, Gilberto Freire, Antonio Conselheiro, Jackson do Pandeiro, Frei Damião, Luis Câmara Cascudo, Rachel de Queiroz, Maria Quitéria, Antonio Conselheiro, Jorge Amado, Caetano Veloso.

A lista de nordestinos ilustres ao longo da história é interminável.

clica