Direito Global
blog

Marco Aurélio e a obrigatoriedade do voto

Um dia após a eleição deste final de semana o site direitoglobal.com.br perguntou a autoridades jurídicas que já atuaram nos cargos de cúpula da Justiça Eleitoral se não chegou o momento do país acabar com a obrigatoriedade do voto:

Ministro Marco Aurélio, decano do STF e três vezes ex-presidente do TSE:

“Acredito na espontaneidade, na autodeterminação, em sinte-se, na liberdade de escolha. Surge verdadeiro paradoxo quando se fala em cidadania e, ao memo tempo, impõe-se a obrigação de fazer, de escolher os representantes, com sanções para o caso de omissão. O desejável é a conscientização. O ato de participar do processo democrático deve ser voluntario, quer apresentando-se como candidato, quer comparecendo e sufragando este ou aquele nome. Que se atribua responsabilidade maior às pessoas e elas corresponderão buscando, de forma consciente, o melhor. Em pleno Século XXI é tempo de avançar culturalmente. Que venha a atribuição de responsabilidade maior eleitoral aos cidadãos”.

clica