Direito Global
blog

Operação Casa de Papel

O Ministério Público do Paraná, por meio do núcleo regional de Londrina, no Norte-Central do estado, do Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) ofereceu denúncia contra 13 pessoas investigadas na operação Casa de Papel.

Conforme a denúncia, os indícios coletados na investigação indicam que, ao menos a partir de 2013 e até 2020, empresários teriam constituído organização criminosa com o propósito de praticar crimes contra a administração pública, especialmente fraudes em procedimentos licitatórios em municípios paranaenses, de forma reiterada, em benefício de empresas e particulares. O chefe da organização manteria vínculos com diversos agentes públicos e servidores com cargos estratégicos, responsáveis pela deflagração dos procedimentos de licitação em diferentes municípios.

A denúncia apresenta sete fatos criminosos (fraudes a procedimentos licitatórios) cometidos pelo grupo, que usava também empresas de fachada e “laranjas” para alcançar seus propósitos.

clica