Direito Global
blog

Eliana Calmon, a mulher dos cem mil processos

A jurista Eliana Calmon Alves foi a primeira mulher a compor o Superior Tribunal de Justiça (STJ) onde se destacou pela atuação firme e pela alta produção, tendo superado cem mil processos julgados, entre decisões monocráticas e levadas a sessão de julgamento. Algumas declarações polêmicas chegaram a gerar críticas dentro do seu próprio tribunal quando afirmou haver “bandidos de toga” no Judiciário.

Eliana Calmo ocupou ainda o cargo de ministra no período de 1999 a 2013. Também foi corregedora-geral de Justiça e diretora-geral da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados ministro Sálvio de Figueiredo (Enfam). Eliana nasceu em Salvador (BA) em 5 de novembro de 1944 e depois que pendurou a toga em dezembro de 2013 voltou a residir na capital baiana.

Em 2005, foi eleita pela revista Forbes a mulher mais influente do Brasil no segmento judiciário em 2005 e “A Mulher do Ano”, em 2006, pelo International Women´s Club da Bahia.É cooautora com Uadi Lammêgo Bulos do livro “Direito Processual: Inovações e Perspectivas”. O volume discute diversos temas como a reforma do Código de Processo Civil Brasileiro e controle externo da magistratura. Ela também sempre colaborou com artigos sobre temas jurídicos com várias revistas especializadas e jornais brasileiros de grande circulação.

clica