Direito Global
blog

Ilha do Governador, bairro não existe desde 1981

A Ilha do Governador foi, durante muito tempo, um bairro localizado no lado ocidental do interior da Baía de Guanabara, no estado do Rio de Janeiro. Fazia parte da região da zona norte do Rio de Janeiro e foi bairro único no município do Rio de Janeiro entre 1960 a 1981. Posteriormente, foi subdividido pelo decreto municipal 3157 de 23 de julho de 1981. Com uma área de 40,81 quilômetros quadrados, a ilha tem no seu interior quatorze bairros: Bancários, Cacuia, Cocotá, Freguesia, Galeão, Jardim Carioca, Jardim Guanabara, Moneró, Pitangueiras, Portuguesa, Praia da Bandeira, Ribeira, Tauá, Zumbi, com uma população total de 211 mil habitantes.

Descoberta em 1502 por navegadores portugueses, os índios Temiminós eram os seus habitantes na época. Chamavam-na de “Ilha de Paranapuã”, termo que significa “colina do mar”, pela junção de paranã, “mar” e apuã, “colina”, sendo também chamada de “Ilha dos Maracajás” (espécie de grandes felinos, então abundantes na região. “Maracajá” também era um outro nome dos índios Temiminós que habitavam a ilha pelos índios Tamoios, inimigos dos Temiminós. Terra natal de Arariboia, foi abandonada pelos Temiminós em consequência dos ataques de inimigos Tamoios e de traficantes franceses de pau-brasil, os quais foram definitivamente expulsos em 1567, pelos portugueses.

O nome “Ilha do Governador” surgiu em 5 de setembro de 1567, quando o governador-geral do então Estado do Brasil (e interino da Capitania do Rio de Janeiro) Mem de Sá doou ao seu sobrinho, Salvador Correia de Sá (o Velho – Governador e Capitão-geral da Capitania Real do Rio de Janeiro de 1568 a 1572), mais da metade do seu território. Correia de Sá, futuro governador da capitania, transformou-a em uma fazenda onde se plantava cana-de-açúcar, com um engenho para produção de açúcar, exportado para a Europa nos séculos XVI, XVII e XVIII.

Em 23 de julho de 1981, através do decreto Número 3.157, do então prefeito Júlio Coutinho, no tempo do Governador Chagas Freitas, o bairro da Ilha do Governador foi oficialmente extinto e transformado nos seus atuais quatorze bairros oficiais.

clica