Direito Global
blog

Os 38 presidentes da OAB e suas origens

Desde que foi fundada há 91 anos – 18 de novembro de 1930 – a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) já teve no seu comando nacional 38 presidentes, contando com o atual Beto Simonetti. Do total de presidentes que dirigiram a Ordem, sete nasceram em São Paulo; cinco em Minas Gerais; cinco no Rio de Janeiro – inclusive o primeiro, o advogado Levi Carneiro, de Niterói – três no Rio Grande do Norte e três em Alagoas; dois em Sergipe, dois no Rio Grande do Sul, dois no Pará ( pai e filho) e dois no Amazonas. Os sete estados restantes – Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Ceará, Goiás, Santa Catarina e Espírito Santo – elegeram um representante cada. Ou seja, das 27 seccionais distribuídas no país, doze nunca elegeram um presidente nacional da entidade maior dos advogados brasileiros.

Por estado, são os seguintes os ex-presidentes nacionais da OAB:

São Paulo – Haroldo Valladão, Themistocles Ferreira, Laudo de Almeida Camargo, Mário Sérgio Duarte Garcia, Marcio Thomaz Bastos, José Roberto Battochio e Rubens Approbato Machado

Minas Gerais – Fernando de Melo Viana, Odilon de Andrade, Alcino de Paula Salazar, José Ribeiro de Castro Filho e Caio Mário da Silva Pereira

Rio de Janeiro – Levi Carneiro, Raul Fernandes, Augusto Pinto Lima, José Eduardo do Prado Kelly e Felipe Santa Cruz

Rio Grande do Norte – Miguel Seabra Fagundes, Nehemias Gueiros e Eduardo Seabra Fagundes

Alagoas – Carlos Povina Cavalcanti, Hermann Assis Baeta e Marcelo Lavenere Machado

Sergipe – Alberto Barreto de Melo e Cezar Britto

Paraíba – Samuel Vital Duarte

Pernambuco – José Cavalcanti Neves

Ceará – Ernando Uchoa Lima

Amazonas – Bernardo Cabral e Beto Simonetti

Pará – Ophir Filgueiras Cavalcante (pai) e Ophir Filgueiras Cavalcante Junior

Goiás – Reginaldo Oscar de Castro

Espírito Santo – Attilio Viváqua

Santa Catarina – Roberto Busato

Rio Grande do Sul – Raymundo Faoro e Cláudio Lamachia

Maranhão – Marcus Vinicius Furtado Coêlho

clica