Direito Global
blog

Galo entra na justiça contra Gabigol do Flamengo

O Atlético Mineiro entrou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para protestar acerca da conduta do jogador do Flamengo Gabriel Barbosa, o Gabigol, em entrevista sobre o Atlético conhecer o “inferno“ no Maracanã. O clube alega que Gabigol cometeu prática antidesportiva e incitou a violência de torcedores flamenguistas para com os torcedores e jogadores atleticanos. Na declaração, o jogador se refere ao próximo confronto entre os dois times no Maracanã, no dia 13 de julho.

A frase foi proferida por Gabriel Barbosa após o fim da partida entre os dois times na última quarta-feira (22), com placar de 2 a 1 para o Atlético-MG. Em partida acirrada e cheia de provocações, Gabigol afirmou em entrevista que “agora temos outro final de semana e depois vamos para a Libertadores. Quando eles forem para lá vão conhecer o que é pressão e o que é inferno – disse Gabigol ainda no gramado do Mineirão“.

O Atlético entende que a declaração pode incendiar a torcida a cometer atos de violência contra torcedores e jogadores do time, e cita doi artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: 0 Artigo 243-D, que diz respeito a incitar publicamente o ódio ou a violência, com pena de multa e suspensão de 360 a 720 dias; e o Artigo 258, que diz respeito a assumir conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva, com pena prevista de suspensão de uma a seis partidas.

O procurador-geral do STJD, Ronaldo Botelho Piacente, solicitou manifestação do atleta Gabigol e cravou um prazo de três dias. Decisões acerca de punição não foram tomadas. Pelas redes sociais, o Vice-presidente Geral e Jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee, manifestou a insatisfação com o caso.

clica