Temer e o STF

O presidente da República, Michel Temer não poderá exercer a prerrogativa de nomear um integrante para a suprema corte do país, exceto se algum ministro resolver pedir aposentadoria antecipada. Já o sucessor (a) de Temer, que assumirá o comando do país em 1 de janeiro de 2019 e permanecerá no cargo até 1 de janeiro de 2023, irá escolher os substitutos Celso de Mello (atual decano) e Marco Aurélio Mello.

Veja mais

Os próximos presidentes

Dos seis ministros que compõem atualmente o Plenário do STF e que não assumiram o posto de presidente, apenas Dias Toffoli, Luiz Fux, Rosa Weber, Luis Roberto Barroso e Edson Fachin poderão atingir o posto caso não peçam aposentadoria antecipada. Rosa Weber vai poder ocupar a presidência apenas durante um ano. Teori Zavascki, que também…

Veja mais