Imperícia médica

O município de Goiânia (GO) terá de indenizar, por danos morais arbitrados em R$ 10 mil, uma mulher que, após parto normal, realizado na Maternidade Dona Iris, ficou com restos placentários no útero – retirados, apenas, 30 dias após o nascimento do bebê. A sentença é do juiz Fabiano Abel de Aragão Fernandes, que ponderou os transtornos sofridos pela paciente por causa da imperícia da equipe médica.

Veja mais

Minha Casa Minha Vida

Amanhã, dia 6, a Justiça Federal no Rio Grande do Norte promoverá audiência pública sobre “Vícios de construção em empreendimentos imobiliários do Programa Minha Casa Minha Vida”. O debate faz parte do Centro de Inteligência da JFRN, que atua como prevenção de demandas.

Veja mais

Prisão de biomédica

O juiz Aylton Cardoso Vasconcellos, da 2ª Vara Criminal de Jacarepaguá (RJ), negou o pedido de revogação da prisão preventiva de Valéria dos Santos Reis, que se encontra foragida. O magistrado entendeu que não houve qualquer alteração que justificasse a soltura da acusada, conforme reivindicava a defesa de Valéria.

Veja mais