Pichadores da Pampulha

A Justiça de Minas Gerais condenou M.A.F.N. e J.M.F.C. pelas pichações feitas na Igreja de São Francisco de Assis (Igrejinha da Pampulha) no dia 21 de março do ano passado. A decisão, do juiz Luís Augusto César Pereira Monteiro Barreto Fonseca, titular da 8ª Vara Criminal de Belo Horizonte, determinou também a liquidação da empresa Grapixo, de propriedade do segundo réu, e determinou que os custos da limpeza sejam ressarcidos pelo pichador.

Veja mais

De faxineira à juíza de direito

A juíza de direito Adriana Marques Queiroz, de 38 anos, vai lançar amanhã, 29, um livro no qual conta sua trajetória desde o trabalho como faxineira até chegar à magistratura. Desde 2011, é titular da 1ª Vara Cível e da Vara de Infância e da Juventude de Qurinópolis, em Goiás. A obra é intitulada como “Dez passos para alcançar seus sonhos – A história real da ex-faxineira que se tornou juíza de Direito”.

Veja mais

Complexo do Alemão

A Polícia Militar deve desocupar imediatamente as casas de moradores do Complexo do Alemão usadas como base pela corporação. A determinação judicial atende ao pedido da Defensoria em ação impetrada junto à 15º Vara de Fazenda Pública. Além da imediata desocupação dos imóveis, a juíza Roseli Nalin determina em sua decisão que a PM se abstenha “de turbar ou esbulhar a posse privada sob o pretexto da utilização dos imóveis para operações militares no contexto do combate à criminalidade naquele Complexo”.

Veja mais