Direito Global
blog

Sargento agarra civil na garagem

O Superior Tribunal Militar (STM) decidiu manter a condenação de um sargento do Exército a dois anos de prisão por atentado violento ao pudor praticado contra uma civil. No recurso, a defesa do militar argumentou que não haveria provas suficientes nos autos para condenar o sargento.

O crime ocorreu no Rio de Janeiro, em 2008, quando a vítima, menor de idade, jogava futebol na rua ao lado da 5ª Divisão de Levantamento do Exército com amigas. A denúncia conta que a bola caiu dentro da unidade militar e que a civil foi ao quartel pedir para que os militares recuperassem a bola. O réu acompanhou a vítima até a garagem e, quando chegaram ao local, o sargento empurrou a civil para dentro da garagem e a atacou com toques violentos e beijos.

A vítima conseguiu se desvencilhar do réu e fugir da garagem. Momentos depois, a civil voltou ao quartel com o seu pai e alguns vizinhos para fazer a denúncia contra o militar que inicialmente negou a acusação para em seguida confirmar o ocorrido

clica