Direito Global
blog

Padre e esposa

No próximo dia 27/10 Jairo Paulinho Kolling, acusado de matar o padre Eduardo Pegoraro (homicídio doloso) e de tentativa de homicídio contra a própria esposa, Patrícia Kolling, em maio deste ano, será interrogado pela magistrada titular do processo criminal que apura o caso. A audiência acontecerá no Salão do Júri do Foro da Comarca de Tapera e terá início às 10h. Kolling invadiu a Casa Canônica, localizada ao lado da Igreja, atingiu o religioso com um tiro no peito e a mulher com um disparo no pulmão. Depois disso, tentou se suicidar, com um tiro no rosto, mas não conseguiu. A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre a morte do padre Eduardo Pegoraro, 33 anos, atingido dentro de uma igreja em Tapera, no Norte do Rio Grande do Sul. O empresário Jairo Paulinho Kolling, autor dos disparos, foi indiciado por homicídio e tentativa de homicídio. Na ocasião, ele também atirou contra a esposa, Patricia Haunss Kolling, na Paróquia Nossa Senhora do Rosário e Pompéia. Conforme o delegado Marino Franceschi, responsável pelo caso, as investigações apontaram que o homem sentia ciúmes do religioso.

clica