Direito Global
blog

Os brigões gremistas

Uma briga envolvendo pelo menos quatro torcedores gremistas antes do jogo do último domingo (28/8) na Arena pode ampliar a suspensão da torcida Geral do Grêmio. A confusão envolveu um dos líderes da organizada e resultou na agressão de sua companheira. A mulher afirma ter levado socos e pontapés, e decidiu representar criminalmente contra os agressores.

Ainda não é possível saber se os demais três acusados têm relação com torcidas organizadas. Outros participantes da confusão não foram identificados. Imagens da ação foram capturadas pelas câmeras de monitoramento do estádio, onde jogaram Grêmio e Atlético Mineiro, pelo Campeonato Brasileiro.

A Geral já cumpre suspensão de 180 dias – impedimento de utilizar faixas, bandeiras, instrumentos e uniformes que a identifiquem – desde o final de maio, por conta de tumulto com integrantes da Super Raça no dia 22/5, quando o clube gaúcho enfrentou o Flamengo

clica