Direito Global
blog

Rompimento da barragem

Uma audiência de conciliação realizada pela juíza titular da 2ª Vara da Comarca de Mariana (MG), Marcela Oliveira Decat de Moura, irá garantir a 41 atingidos pelo rompimento da Barragem do Fundão direitos anteriormente assegurados e que não foram cumpridos pelas empresas rés – Samarco Mineração S.A., Vale S.A. e BHP Billiton Brasil Ltda. –, em razão de dúvidas relacionadas a cadastros, falta de documentos e comprovação da propriedade dos imóveis destruídos. Na mesma oportunidade, foi determinada a liberação da quantia de R$ 500 mil, para custeio de uma equipe de profissionais para assessorar os atingidos.

clica