Direito Global
blog

Guarda municipal

José Dias dos Santos foi condenado a 19 anos de prisão pelo homicídio da ex-companheira dele, Marilene Ribeiro Dias. No julgamento, o ex-guarda municipal foi condenado também pela tentativa de homicídio de Geovane Souza, então namorado da ex-companheira do servidor municipal. José Dias dos Santos ficou foragido por cinco anos, foi preso e levado a julgamento. A tese do Ministério Público, acatada pelos jurados, foi defendida pelo promotor de Justiça Pablo Almeida, e a pena estipulada pelo juiz Marley Cunha Medeiros.

O crime foi cometido no dia 15 de abril de 2011, no centro da cidade de Caldeirão Grande (BA). As duas vítimas caminhavam próximas à delegacia da cidade, quando o então guarda municipal, que os aguardava escondido sob a copa de uma árvore, passou a discutir e xingar Marilene. Quando Geovane saiu em defesa dela, José Dias atirou. O tiro acertou no braço e o casal tentou fugir, tendo sido perseguidos por José Dias que desferiu quatro tiros a queima-roupa contra Marilene, que morreu. Geovane conseguiu escapar com vida.

clica