Direito Global
blog

Segurança suprema

O assunto “segurança” foi um dos principais pontos discutidos em reunião realizada recentemente com a presidente do STF, ministra Carmem Lúcia e presidentes de Tribunais de todo país. Por isso, um grupo de juízes com atuação na Região Tocantina, no Maranhão, vai participar de uma formação intensiva com objetivo de aprender estratégias e técnicas de autodefesa e segurança preventiva durante o curso “Segurança Institucional para Magistrados (SEGINST)”. A capacitação é realizada pelo Tribunal de Justiça do Maranhão, por meio da Escola Superior da Magistratura do Maranhão (Esmam), com apoio da Comissão de Segurança Institucional do TJMA e do Exército Brasileiro.

Até o dia 21 de outubro, dezoito juízes e cinco promotores receberão treinamento no 50º Batalhão de Infantaria de Selva. Credenciado pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (ENFAM), o curso vai capacitar os juízes na adoção de estratégias e técnicas de autodefesa que os auxiliem na proteção de sua integridade, por meio da priorização de condutas de segurança preventiva nas mais diversas situações do dia-a-dia e do trabalho.

O desembargador Cleones Cunha ressaltou a preocupação que o Judiciário maranhense tem com a segurança dos magistrados. “Através da nossa escola, é mais uma formação que está sendo realizada com toda excelência exigida. O magistrado corre riscos constantes, por isso temos que prepará-los quanto aos conhecimentos imprescindíveis relacionados à segurança”, destacou o presidente do TJMA.

Cleones Cunha relatou que o

clica