Direito Global
blog

“Roubo mas não peço propina”

Durante o debate entre os candidatos a prefeito de Belo Horizonte, João Leite (PSDB) e Alexandre Kalil (PHS), na noite da última sexta-feira (21), o tucano acusou o adversário de roubar os pobres ao não pagar impostos e dívidas trabalhistas. Na réplica, o adversário disse: “Eu roubo, mas eu não peço propina em Furnas”. Kalil, que lidera as pesquisas de intenção de voto segundo o Ibope, com 41%, é ex-presidente do clube Atlético-MG.

A acusação de Kalil refere-se à Lista de Furnas, documento sobre um suposto esquema de caixa dois, que teria sido conduzido pelo PSDB e aliados a partir da empresa estatal Furnas Centrais Elétricas. Leite, que apareceu listado como destinatório de R$ 150 mil, reagiu: “Vai ter que provar”. Ele pediu direito de resposta e, após o primeiro bloco, afirmou que a Lista de Furnas foi considerada falsa pela Polícia Federal.

clica