Direito Global
blog

Antes do recesso

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, vai julgar antes do início do recesso do Judiciário o recurso que pode afastar Fernando Pimentel (PT) do governo de Minas. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que só abrirá processo contra o governador, acusado de corrupção na Operação Acrônimo, sob autorização da Assembleia Legislativa, mas o STF pode alterar essa decisão, acolhendo recurso para ignorar a vontade dos deputados. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Pimentel é o mais importante alvo da Acrônimo, que investiga propina. O recesso da Justiça começa em 20 de dezembro. A situação de Fernando Pimentel deteriorou após o acordo de delação empresário Benedito Rodrigues, o Bené, que chegou a ser preso. Na Assembleia de Minas, a oposição a Pimentel pressiona pelo seu afastamento, mas exige acesso às investigações da Acrônimo.

clica