Direito Global
blog

Quintão no Sindicato

O atual presidente do Sindicato dos Advogados do Estado do Rio de Janeiro, Álvaro Quintão, será candidato à reeleição da entidade para o triênio 2017 a 2020 – Adilza de Carvalho Nunes é a vice-presidente. O pleito está marcado para ocorrer nos dias 30 e 31 de maio. Álvaro e Adilza encabeçam a Chapa 1 – Unidade para Ampliar Conquistas, que tem como eixos a defesa intransigente das prerrogativas dos advogados e a luta por um Judiciário célere, transparente e democrático.

Os colegas associados ao Sindicato dos Advogados do estado do Rio de Janeiro reconhecem a atuação da nossa entidade ao longo dos últimos anos. E a atividade do Sindicato em defesa da classe, em defesa da transparência e melhoria dos serviços jurisdicionais nesses anos todos é uma consequência direta do nosso trabalho. Veja alguns exemplos de mobilizações e atividades:

– Mobilização contra a descentralização das varas do Trabalho: o Sindicato dos Advogados-RJ se mobilizou contra a remoção das varas do Centro da capital pretendida pela direção do Tribunal, tendo feito inclusive uma consulta com os advogados, em que a grande maioria se colocou contrária à remoção. O TRT, após a mobilização da classe, arquivou o projeto;
– Conquista do piso salarial do advogado empregado: o piso ético, que permite ao profissional ter uma garantia de remuneração digna, foi instituído pela Assembleia Legislativa do Rio, em 2008, a partir de campanha da nossa entidade. Desde então, os advogados empregados não podem receber menos que o piso – atualmente, na faixa de R$ 2.684,99;
– Assinatura da Convenção Coletiva do Trabalho com o Sindicato das Sociedades de Advogados dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro (Sinsa), órgão representativo dos grandes escritórios e associações de advogados em nosso estado. A primeira CCT foi assinada em 2008 e vem sendo renovado desde aquele ano, com um salário normativo atual de R$ 3.500,00 para o advogado com mais de 2 anos de carteira da Ordem;
– Mobilização em defesa da Justiça do Trabalho e contra a reforma trabalhista do governo Temer, contida no projeto de lei 4302 (já aprovado), que liberou a Terceirização ampla, e no PL 6772 que está tramitando no Senado. O Sindicato realizou diversos atos em conjunto com as demais entidades de advogados, além de denunciar publicamente o caráter regressivo desses projetos, que visam retirar direitos históricos dos trabalhadores;
– o Sindicato denunciou o uso pelo governador Pezão do Fundo Judiciário e dos depósitos judiciários para o pagamento de salários de servidores, incluindo os salários de magistrados e procuradores, além de precatórios, pondo em risco todo o sistema;
– A direção do Sindicato denunciou as fraudes na contratação de advogados por alguns grandes escritórios, tendo participado com destaque das audiências públicas convocadas pelo MPT-RJ e também apresentado àquele órgão as denúncias feitas pelos colegas;
– Comunicação: continuação da publicação da revista Ampliar, além da ampliação da utilização das redes sociais (site, Facebook e mail-marketing) para passar a atuação do Sindicato.
– Realização dos Ciclos de Debates no auditório do TRT-RJ da Rua do Lavradio sobre temas de grande interesse dos advogados trabalhistas, como a reforma trabalhista e a aplicação do novo CPC na Justiça do Trabalho.

clica