Direito Global
blog

Vitória inédita

Um procurador do Ministério Público Federal (MPF) conseguiu permissão para trabalhar do outro lado do mundo. Casado com o diplomata Saulo Arantes Ceolin, 43 anos, o advogado brasiliense Leandro Santos da Guarda, 35, poderá desempenhar suas funções remotamente de Tóquio, no Japão – cidade onde seu cônjuge é cônsul adjunto do Brasil.

A decisão da juíza federal Iolete Maria Fialho de Oliveira quebra dois paradigmas. O primeiro, sobre o trabalho a distância em outros países; o segundo, ao reconhecer o casamento homoafetivo como núcleo familiar.

clica