Direito Global
blog

Golpe tosco

Do ex-presidente da OAB do Pará e ex-membro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), advogado Sérgio Couto sobre a proposta do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel de recorrer à Comissão de Segurança da ONU para pedir o fechamento da fronteira do Brasil com a Bolívia, Colômbia e Paraguai. Segundo o governador, a medida é uma tentativa de barrar o tráfico de armas e drogas:

“Puro delírio! Ou golpe publicitário tosco! Como é que pode um ex-magistrado federal, hoje governador de Estado-federado, não saber que a alternativa de fechar ou não fronteiras é prerrogativa da soberania de cada país?
E que a ONU não pode interferir na soberania de nenhum dos seus países-membros? Talvez fosse melhor ele pedir para a ONU fechar sua própria boca, ou interditar sua assessoria jurídica, se é que os competentes assessores jurídicos do Rio de Janeiro tem alguma coisa a ver com isso… Alternativamente, fechar o bar da esquina para evitar esses “porres homéricos”…

clica