Direito Global
blog

A figura do empresário

Do desembargador aposentado do TRT de Minas e atualmente exercendo a advocacia na capital mineiro, Antonio Fernando G Guimarães ao analisar a decisão do TRT-SP que condenou o Corinthians a pagar uma indenização de R$ 24 milhões, valor corrigido em virtude do clube paulista não ter pago o valor inicial estipulado pela Justiça do Trabalho:

” O problema maior dos clubes de futebol é que simulam um contrato com jogador quando, na verdade, que é o “dono” do passe dele é o seu empresário. Como oficialmente, basicamente a FIFA, desconhece a figura do empresário o clube vende o jogador para o exterior e o pagamento é feito ao clube que, por má-fé, recebe o dinheiro e não passa para o empresário a parte dele, daí…..

Antes da lei Pelé, que acabou com o passe, que normalmente se vinculava só clube, o empresário praticamente não existia, agora, que o jogador não fica preso só clube, é uma farra…

clica