Direito Global
blog

Polícia na casa de Anderson

O Ministério Público do Rio Grande do Sul cumpriu mandados de busca e apreensão na região metropolitana de Porto Alegre. A Operação Criptoshow busca desmantelar uma organização criminosa que teria desviado R$ 35 milhões de uma indústria e da Bolsa de Valores e lavou dinheiro com bitcoins. Um dos alvos dos mandados foi Anderson, ex-jogador do Manchester United, Grêmio e Inter.

Anderson atuou no Grêmio, Internacional e Manchester United. O ex-jogador publicou uma nota e admitiu que recebeu a polícia em seu apartamento. Um computador foi apreendido. Anderson é sócio de uma empresa que negocia compra e venda de criptomoedas.

Segundo o MP, nos dias 15 e 16 de abril, foram desviados R$ 30 milhões da conta bancária de uma grande indústria em 11 transferências eletrônicas para seis empresas localizadas em Porto Alegre, Cachoeirinha, São Paulo e Porto Velho, em Rondônia.

clica