Direito Global
blog

Veronese viu de perto o Maracanazo

Entre as quase 200 mil pessoas que se aglomeravam no Maracanã no dia 16 de julho de 1950, data da final da Copa do Mundo, quando a Seleção Brasileira perdeu de 2×1 para o Uruguai e calou o país (o Maracanazo), estava o ainda menino, já torcedor do Flamengo, Alberto Veronese. Ele assistiu ao jogo com os pais e o irmão na Tribuna de Honra do Maracanã, também conhecido como “Maraca”. Graduado assessor do STF durante muitos anos e hoje, aposentado, Veronese divide atualmente o tempo com a mulher Marita entre Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro, onde nasceu, e o Lago Sul, em Brasília. “Recordo que o piso balançava e ficávamos com medo. Me lembro que a saída foi muito demorada e chegamos em casa muito tarde da noite. Apesar da tristeza não houve nenhum entrevero. Predominava a educação”, disse Veronesi ao site direitoglobal.copm.br

clica