Direito Global
blog

Raízes judaicas do direito

Organizada pela Wizo (Women’s International Zionist Organization – entidade de intercâmbio cultural ) do Rio de Janeiro, foi realizada hoje (20) uma live com o desembargador federal oriundo do Quinto constitucional da OAB, Marcus Abraham, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 2a Região sobre “Raízes judaicas do direito”. O magistrado tomou posse como desembargador em 10 de outubro de 2012. Exerceu a advocacia privada no período de 1992-2000 e foi Procurador da Fazenda Nacional no período de 2000 a 2012. É graduado em Direito pela Universidade Cândido Mendes (UCAM), em 1992.

A Wizo nasceu em 1920, da solidariedade de mulheres judias inglesas para com as pessoas que viviam em precárias condições ambientais no então Estado de Israel. As fundadoras da Wizo perceberam que a educação deveria ser a chave para a modificação dos fatores adversos e avaliaram que a mulher, pela sua posição na constelação familiar, poderia ser o elemento multiplicador de novos conhecimentos, hábitos e atitudes.

A Wizo tem como base de atuação o trabalho com a parcela menos favorecida da sociedade, buscando integrá-la à comunidade maior, através de trabalhos sociais, educacionais e na área de saúde, além de promover a integração da família, programas de profissionalização e defesa dos direitos da mulher.

No Brasil, a Wizo, por meio de seus centros espalhados pelo país, apóia obras assistenciais locais, realizando um importante trabalho de intercâmbio entre Brasil e Israel. Nesse período de pandemia a entidade vem fazendo , semanalmente, palestras culturais que transitam desde a informação covid, humor, história, cultura etc…

A Wizo do Rio de Janeiro é presidida por Luciana Cukierman. Sheila Maleh faz parte da direção executiva. A Organização Feminina Wizo do Rio de Janeiro, é uma Organização sem fins lucrativos composta por mais de 900 voluntárias, cuja finalidade é o intercâmbio cultural Brasil-Israel, a preservação da cultura e tradições judaicas e o atendimento, na medida do possível, a entidades carentes da Comunidade Carioca.

Compromissadas com estes ideais suas ativistas, cujas idades variam de 25 a 80 anos, independente de seu status econômico ou nível cultural, dedicam-se com afinco à realização de palestras, tardes culturais, cursos, seminários, encontros, concursos estudantis e bazares.

Como fruto deste entusiasmo e desempenho são parceiras, ao longo dos últimos anos, de vários projetos do Instituto de Pediatria Martagão Gesteira do Hospital Universitário do Fundão, do Centro da Medula Óssea do INCA, do Instituto Phillipe Pinel, Grêmio Sorriso e Movimento Sorrio entre outros.

No Hospital Pedro Ernesto inauguraram um playground no Centro de Pediatria e no Hospital Municipal Jesus, uma sala de recreação para crianças carentes em via de exames e consultas, na Escola Municipal Roma, em Copacabana, é esperado com ansiedade, pois dele resultaram a doação de sala com equipagem musical completa, ventiladores, aparelhos de ar refrigerado, material de limpeza, além de material escolar. Aqui mesmo, em Niterói, realizamos há bem pouco tempo uma importante atividade em prol da Casa Maria Magdala.

Também foram presentes junto à ABBR, Pestalozzi, Pró Matre, Hospital Mário Kroeff, Cruz Vermelha Brasileira e na Campanha “Natal sem Fome”, Escolas Municipais Tobias Barreto e Cícero Pena, Campanha do Agasalho e Cobertores. Desenvolveram um trabalho junto à Fundação Laço Rosa, distribuindo perucas para mulheres com câncer, Fundação Ronald Mc Donald e ABRACC, equipando o Departamento de Pesquisa com a doação de computadores para trabalhos de desenvolvimento em medula óssea. A Organização está há 94 anos presente no País e no Estado do Rio de Janeiro. Um exército de mulheres para quem a solidariedade não conhece obstáculos!

clica