Direito Global
blog

Patrulha Maria da Penha

O Poder Judiciário de Alagoas já encaminhou 520 mulheres para serem assistidas pela Patrulha Maria da Penha, em Maceió. Desse total, 246 vítimas de violência doméstica ainda estão sob proteção. As outras 274 já tiveram suas medidas encerradas.

Implantada em abril de 2018, a patrulha é encarregada de fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas concedidas pelo Judiciário. Em dois anos e sete meses de atuação, foram quase 6 mil atendimentos fiscalizatórios. Só entre janeiro e outubro deste ano, os policiais que integram a patrulha realizaram 3.873 atendimentos.

“A patrulha é uma grande parceira. São várias mulheres protegidas e vários homens presos em flagrante descumprindo as medidas, o que é crime. O trabalho é excelente”, destacou o juiz José Miranda, auxiliar do Juizado da Mulher de Maceió.

O grupamento é formado por 29 policiais militares, sendo duas oficialas e 27 praças, distribuídos em cinco guarnições que atuam 24 horas por dia, sete dias por semana. A equipe se desloca pela cidade em três viaturas caracterizadas.

As fiscalizações já levaram a 58 prisões por descumprimento de medidas protetivas de urgência ou por lesão corporal dolosa. De março a novembro deste ano, foram 26 prisões.

clica