Direito Global
blog

Água Mineral, 59 anos

Com área de quase 43 mil hectares (ou 430 km²), o Parque Nacional de Brasília, também conhecida como Água Mineral, é uma das principais áreas de preservação do Distrito Federal. Amanhã, dia 29, o Parque – muito procurado por advogados, promotores, ministros para os exercícios físicos diários – completa 60 anos de inauguração. Além de proteger o cerrado brasiliense, o parque desenvolve um projeto de educação ambiental e oferece à população um espaço de lazer com trilhas, piscinas, córregos e Centro de Visitantes.

O Parque Nacional de Brasília foi criado em 29 de novembro de 1961 e teve os limites redefinidos em 08 de março de 2006. Atualmente, possui uma área de 42.398,01 hectares. Em 1992, foi declarado como Área Núcleo da Reserva da Biosfera do Cerrado, no âmbito do programa O homem e a biosfera, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

O local é muito conhecido como “Água Mineral”. Isso porque, na época da construção de Brasília, com a exploração de cascalho e areia, poços de água se formaram às margens do córrego Acampamento. As pessoas utilizavam o local para tomar banho e utilizavam a água potável dessas fontes, de tal maneira que lá ficou conhecido com “Água Mineral”.

O parque protege uma grande área do cerrado, um dos biomas mais ricos e ameaçados do Brasil. No local, é possível encontrar vários tipos de vegetação, como mata de galeria pantanosa, mata seca, campo sujo e campo silvestre. Já entre os animais, é possível encontrar a presença de tamanduás, capivaras, lagartos, cobras tucanos, gaviões, peixes, crustáceos e insetos, entre outros.

Além da preservação da fauna e flora, o parque contribui de forma significativa com o abastecimento de água potável para Brasília, pois preserva a represa Santa Maria, responsável por 25% da água potável que abastece a Capital Federal, e garante a qualidade de parte da água que forma o Lago Paranoá.

O parque também tem o objetivo de oferecer opções de lazer à população. Os visitantes podem utilizar as trilhas para caminhada ou corrida, visitar exposições socioambientais e desfrutar das duas piscinas de águas corrente. O parque conta com duas piscinas, a Pedreira (Velha) e a Areal (Nova). Tem a trilha Capivara: Essa trilha tem 1.300 metros de extensão. Nela, o visitante poderá fazer caminhadas e observar os animais que vivem no local. Há ainda:

Trilha Cristal Água – Com cinco quilômetros de extensão, é possível se avistar um maior número de espécies nativas e parar no córrego do Rego. Trilha Pavimentada – Esta trilha integra o portão de entrada nº 1 ao Centro de Visitantes e à piscina Pedreira. São aproximadamente 3,5 quilômetros. Ilha da Meditação: Próxima ao Centro de Visitantes, a ilha permite a observação de espécies nativas relacionadas ao ambiente aquático.

clica