Direito Global
blog

Advogado humilha idosa

Por Caio Barbieri e Mirelle Pinheiro, da coluna “Janela Indiscreta” do site Metropoles – Um homem que se identificou falsamente como delegado da Polícia Federal (PF) foi filmado, na tarde de segunda-feira (28/12), atacando e humilhando uma missionária de 85 anos, que dedica a vida a levar o evangelho aos inúmeros passageiros que passam pelo Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek. O autor dos ataques contra Dona Isaura Lima Lopes é Edson Pereira da Silva, advogado e servidor da Caixa Econômica Federal (CEF).

Os insultos foram gravados pelo cantor e influenciador digital Higor Moraes, maranhense radicado em São Paulo (SP) e que fazia uma rápida conexão na capital federal para chegar até Goiânia (GO).

Nas imagens, o artista aparece elogiando o trabalho de 25 anos da missionária até que é interrompido pelo falso delegado, que passa a reclamar da pregação no local. A função foi desmentida pelas associações que representam as categorias policiais

“Sou delegado da [Polícia] Federal e sei jogar no lixo ou no hospício”, provoca o advogado no vídeo.

Na mesma hora, Higor Moraes rebate a atitude do cidadão incomodado. “Não, se você é delegado, o problema é seu. Eu acho que você tem que ter respeito”, inconformou-se.

“Mas para ficar ouvindo essa merda, não. Nós estamos aqui em um ambiente público”, continuou o falso delegado. “Se é público, ela tem o mesmo direito que você tem”, disparou o artista.

Em meio à discussão, dona Isaura Lima Lopes diz no final da gravação dar “graças a Deus que eu sou surda”.

Com 27 anos, Higor Moraes é cantor sertanejo, mora atualmente em São Paulo, mas viveu em Goiás antes de deixar a pequena cidade de Tasso Fragoso, município maranhense onde nasceu e que tem pouco mais de 8 mil habitantes. Devido à pandemia da Covid-19, precisou suspender a agenda de shows e passou a se dedicar às redes sociais.

Para chegar até Goiânia, onde precisava resolver questões pessoais, Moraes fez uma pequena conexão em Brasília, onde desembarcou e conheceu a missionária Isaura, que já atua no local há mais de 25 anos.

“Fiquei apaixonado por ela, pela força dela. Que bonito levar esse trabalho sem receber nada em troca, apenas tocando a fé das pessoas”, disse ele durante entrevista à coluna Janela Indiscreta, do Metrópoles.

 

clica