Direito Global
blog

Dia do Livro Didático

Amanhã, dia 27 de fevereiro, é comemorado o Dia Nacional do Livro Didático. Segundo o Fundo Nacional da Educação (FNDE), todos os anos cerca de 150 milhões de livros didáticos circulam por mais de 140 mil escolas brasileiras e chegam a 40 milhões de estudantes. O Ministério da Educação (MEC) faz um investimento de R$ 1,9 bilhão anualmente em obras didáticas.

A circulação dos livros no Brasil se expandiu com a chegada da família real portuguesa, em 1808, e com a fundação da imprensa régia. As primeiras obras didáticas publicadas nacionalmente foram as traduções para a Escola Militar, já a produção dos livros didáticos foi impulsionada a partir de 1822, com a Independência do Brasil e com o decreto das primeiras leis no contexto educacional.

Entretanto, devido à escassez de papel, os livros eram impressos no exterior, com a finalidade de reduzir os custos. Apenas a partir de 1920, com o surgimento das primeiras indústrias de papel que a impressão nacional teve início.

Em 1930, durante o governo do Getúlio Vargas, foi criado o Ministério da Educação e, em 1938, a Comissão Nacional do Livro Didático. Com isso, tanto o número de estudantes quanto a circulação de livros aumentaram.

Em 1985 o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) foi criado. Com ele, o governo assumiu a responsabilidade pela compra e pela distribuição das obras didáticas para os alunos da rede pública de ensino.

clica