Direito Global
blog

Advogado quer ser o Superman do Brasil

O advogado Aldebaran Luiz Von Holleben (OAB-PR 30483), residente no bairro de Uvaranas, em Ponta Grossa, no Paraná, tomou uma decisão no mínimo surreal. Ele ingressou com uma ação na Justiça Comum para pleitear o direito de ser reconhecido como o Superman no Brasil. Nesta mesma ação, ele cita o Clube de Regatas Flamengo e a Warner Bros, empresa responsável pela criação do personagem.

De acordo com ele, o mesmo fez algumas fotos utilizando a camisa do clube de futebol, juntamente de um tênis do personagem Superman. A foto em questão foi tirada, segundo Aldebaran, em “sincronicidade (coincidência significativa)” com a morte do ator Christoper Reeve, este que interpretava o personagem à época. “Os fãs do Superman vão querer saber porque essa sincronicidade aconteceu, e vão comprar a resposta em formas de filme ou documentário, eu sei e não conto porque é segredo comercial”, explica Aldebaran no texto.

Na ação, o advogado também cita que, no Brasil, ele é o Superman. Entretanto, caso a Warner Bros queira utilizar outro brasileiro como personagem, Aldebaran recorrerá a eventuais direitos.

Ao final do pedido inusitado, por conta de ter tirado a suposta foto com a camisa do Flamengo, o advogado reivindica um título mundial ao time carioca. “Para o Flamengo, as fotos são uma taça de campeão mundial do cinema”, relata na ação.

Aldebaran Von Holleben e o projeto do Brasil nos filmes do Superman!

George Reeves e Christopher Reeve. O primeiro interpretou o papel do Super-Homem nos anos 50, na série “As Aventuras do Super-Homem”. Já o segundo interpretou o personagem dos quadrinhos em 4 longas-metragens, de 1978 a 1987. Embora não tivessem parentesco, ambos tiveram finais melancólicos. George Reeves se suicidou, com um tiro. Já Christopher Reeve caiu do cavalo e machucou vértebras da coluna cervical, ficando quadriplégico. Essa condição o levou a morte prematura, com 52 anos, em 2004. Será que existe uma “maldição do super-homem”? Mais do que isso, existe algo chamado SINCRONICIDADE. Sincronicidade é um conceito criado pelo psicanalista Carl Gustav Jung, quando dois eventos (ou mais) coincidem de uma maneira que seja significativa para as pessoas que vivenciaram essa “coincidência significativa”. E esse significado sugere um padrão subjacente, uma sincronia.

Ao contrário de ser uma “maldição”, a situação pode ser considerada uma revelação, depois que se junta a esses dois eventos, um terceiro, protagonizado por Aldebaran Luiz Von Holleben. Aldebaran, no ano de 1979, foi fotografado em cima do cavalo de um carrossel e ao lado da caveira do túnel-fantasma, calçando o tênis do super-homem, como pode-se ver na foto. Essa foto, por incrível que pareça, o liga para o resto de sua vida ao fato que aconteceu em 1995, quando Christopher Reeve foi jogado de seu cavalo e teve a coluna cervical afetada para sempre. Da mesma forma que Reeve cavalgou em um cavalo e encontrou a figura da morte diante de si, Aldebaran montou em um cavalo e se deparou diante de uma caveira (símbolo da morte) em frente ao túnel-fantasma. E, ainda por cima, usando o tênis do super-homem. De novo entra em questão a SINCRONICIDADE, onde dois eventos diferentes se conectam por algumas características em comum e pelo seu significado. Só que, enquanto Reeve morre, Aldebaran vive e tem o direito de requerer o título de Superman para o Brasil, assim como a vaga de ator nos filmes com o seu próprio herói ou vilão e nenhum outro brasileiro chegou tão longe em relação a superman, no mínimo consegue embargar qualquer outro cidadão latino americano que tente a vaga nos filmes, pois as fotos provam que eventuais direitos pertencem a ele. Vejam as duas fotos para maiores detalhes.

Então chegamos a conclusão que surge um novo super herói, que em virtude da sincronicidade citada, pode possuir os mesmos poderes do superman, Aldebaran derrota artisticamente o ator Christopher Reeve, comercialmente isso é o mesmo que ter conquistado uma porcentagem da superman, porque o superman é um produto que precisa que seus fãs comprem a revista em quadrinhos e assistam os filmes no cinema, para ter lucro, quando os fãs souberem dessa derrota da superman, eles vão querem uma solução, vão no mínimo querer entender porque isso aconteceu e comprarão essa resposta na forma de história em quadrinhos ou de filme/documentário.

A empresa dona da superman( AT&T) tem ações na bolsa de valores que irão se desvalorizar, quando esse conteúdo ficar famoso, porque todos conhecerão as provas(as foto que estão no site) que fundamentarão a tese que o superman acabou, o personagem vai perder valor comercial e o preço das ações vai cair. A única solução é a Warner Bros comprar as fotos e os direitos, o roteiro e colocar o herói como vilão no universo do superman.

clica