Direito Global
blog

Heleno Torres assume ABDF

O advogado e professor Heleno Taveira Torres assumiu a presidência da ABDF – Associação Brasileira de Direito Financeiro nesta semana. Após seis anos à frente da instituição, o agora presidente honorário, Gustavo Brigagão, deixou o cargo.

A ABDF foi fundada em fevereiro de 1949, por um grupo de tributaristas, e tem como principal objetivo estimular estudos e debates sobre temas relativos ao Direito Tributário e Financeiro, no Brasil e no mundo.

O primeiro diretor-presidente da instituição foi Tito Rezende, que exerceu a função por 18 anos. Foi sucedido por Gilberto de Ulhôa Canto, cujo mandato foi exercido por 28 anos, até o seu falecimento, em 1995. Agostinho Tavolaro foi, então, eleito para o cargo e o ocupou até 1998, quando o comando da instituição foi transferido a Condorcet Rezende.

Em 2005, Ricardo Lobo Torres assumiu a posição, transferindo-a, em 2010, a Sacha Calmom Navarro Coelho. Gustavo Brigagão assumiu a presidência em 2015 e a deixou neste ano, quando assumiu a presidência do Cesa.

O Professor Heleno Taveira Torres é notoriamente reconhecido pela sua dedicação acadêmica e vasta experiência profissional com os mais complexos temas do Direito Tributário e do Direito Público em geral, bem como pelo seu permanente compromisso com o aperfeiçoamento do sistema jurídico, cooperação com a Administração Pública e com a preservação das liberdades fundamentais na ordem econômica e jurídica do país.

Heleno é professor titular de Direito Financeiro da USP. Professor e livre-docente de Direito Tributário na mesma instituição, desde 2003. Foi vice-presidente mundial da IFA – Internacional Fiscal Association, com sede em Amsterdã, de janeiro de 2008 a dezembro de 2013. Membro do Conselho Executivo do ILADT – Instituto Latino Americano de Derecho Tributario, além de outras importantes associações no Brasil e no exterior, como ABRADT, IAB e IASP.

É autor dos livros Direito constitucional tributário e segurança juridical; Derecho tributario y derecho privado: autonomía privada, elusión y simulación; Direito tributário e direito privado: autonomia privada, simulação e elusão tributária; Direito tributário das telecomunicações e satélites – Estudos e pareceres; Pluritributação internacional sobre as rendas de empresas; Direito tributário internacional; além de diversas obras coordenadas e artigos publicados no país e no exterior. ( Site Migalhas )

clica