Direito Global
blog

TJ-MG socorre moradores de rua

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Gilson Soares Lemes, esteve na Serraria Souza Pinto para entregar 507 cestas básicas, 1.411 itens de higiene pessoal, 100 pares de chinelos, 8 mil máscaras e uma tonelada de alimentos desidratados. As doações, que totalizaram cerca de 11 mil itens, foram arrecadadas com apoio do Núcleo de Voluntariado do TJMG e são destinadas a entidades da capital que dão assistência a pessoas com trajetória de rua.

Atualmente, das 18 mil pessoas que vivem nas ruas de Minas Gerais, mais de 9 mil estão em Belo Horizonte. A frente humanitária Canto da Rua Emergencial, que funciona na Serraria, será responsável pela logística de distribuição entre as instituições.

O presidente do TJMG afirmou que a pandemia de covid-19 impôs várias restrições. No entanto, para quem não tem onde morar, como se alimentar e um local adequado para se higienizar, as condições são ainda mais delicadas. “Por isso, precisamos nos preocupar também com essa parcela da sociedade. E, por meio do trabalho do Núcleo de Voluntariado do TJMG, temos procurado minorar um pouco as péssimas condições de vida das pessoas com trajetória de rua”, disse.

O desembargador Gilson Soares Lemes ressaltou a importância das oito toneladas de produtos doados. “Esse foi o resultado da união de todos para garantir um socorro mais imediato para essa população carente. Fico feliz e só posso expressar a minha gratidão com o fato de o TJMG dar uma ajuda a essa comunidade”, destacou.

As 507 cestas básicas foram arrecadadas com apoio da sociedade civil e também de instituições, que se organizaram para apoiar a iniciativa. O Sindicato dos Servidores da Justiça de 1ª Instância do Estado de Minas Gerais (Serjusmig) doou R$ 5 mil para a compra de cestas. Já o Núcleo de Assistência Servidor Solidário (NASS), arrecadou 37 cestas. A rede de supermercados Epa doou 132 cestas. No total, as arrecadações somaram 1.837 itens alimentícios.

clica