Direito Global
blog

Universidade de Havana tem 16 faculdades

Em fevereiro de 2009 o então presidente nacional da OAB, Cezar Britto visitou Cuba a convite do governo local. Uma das visitas durante o período em que permaneceu na ilha caribenha Cezar Britto visitou a Universidade de Havana, mais precisamente a Faculdade de Direito. A Universidade de Havana (em espanhol, Universidad de La Habana) é uma universidade localizada no distrito de El Vedado na cidade de Havana, em Cuba. Fundada no ano de 1728, a Universidade da Havana é a mais antiga do país. Originalmente uma instituição religiosa, fundada pelos dominicanos, atualmente conta com 16 faculdades em seu campus central e nos demais polos de educação espalhados por Cuba.

No dia 16 de fevereiro de 2009, Cezar Britto, a convite da União Nacional dos Juristas de Cuba, participou do III Encontro Internacional dos Advogados Trabalhistas e do Movimento Sindical dos Direitos do Trabalho e da Seguridade Social em Oposição às Políticas Neoliberais. Britto proferiu conferência sobre “O Papel do Direito do Trabalho na Crise do Capital”. O evento foi realizado no Hotel Nacional de Cuba, o mais tradicional de Havana, sob a coordenação do então presidente da União Nacional dos Juristas de Cuba, Arnel Medina Cuenca.

Os presidentes das Seccionais na época da OAB de Goiás, Miguel Angelo Cançado, e de Sergipe, Henri Clay Andrade, acompanharam o presidente nacional da OAB na visita a Cuba para conhecer o funcionamento do Judiciário daquele País. Também esteve presente o ex-presidente da OAB-PB, Afrânio Neves de Melo, na época juiz do TRT da Paraíba. Todos os representantes da OAB viajaram com recursos próprios, não havendo nenhum tipo de gasto para as Seccionais da OAB ou para o Conselho Federal.

O primeiro nome da Universidade de Havana foi Real y Pontificia Universidad de San Gerónimo de la Habana (em português Real e Pontifícia Universidade de São Jerônimo de Havana). Na época, as universidades precisavam de uma autorização monárquica e papal ser batizada com o nome “Real e Pontifícia”. Os responsáveis pela autorização foram o Papa Inocêncio XIII e o rei Felipe V da Espanha.

Em 1842, a universidade mudou sua condição para se transformar em uma instituição secular. Seu nome foi alterado para Real y Literaria Universidad de La Habana (em português, Real e Literária Universidade de Havana) e posteriormente, quando Cuba conquistou sua independência e se transformou em uma república, seu nome foi alterado para Universidad Nacional (Universidade Nacional).

A Universidade de Havana é constituída por 16 faculdades e 14 centros de pesquisa em diferentes campos do conhecimento, como economia, ciências, sociologia entre outros. No total, são mais de 25 especialidades regulares na universidade.

As 16 faculdades estão divididas da seguinte maneira:

Ciências Naturais
Faculdade de Biologia
Faculdade de Farmácia e Alimentos
Faculdade de Física
Faculdade de Geografia
Faculdade de Matemática e Computação[1]
Faculdade de Psicologia
Faculdade de Química
Ciências Sociais e Humanas
Faculdade de Artes e Letras
Faculdade de Comunicação
Faculdade de Direito
Faculdade de Filosofia e História
Faculdade de Línguas Estrangeiras
Ciências Econômicas
Faculdade de Contabilidade e Finanças
Faculdade de Economia
Faculdade de Turismo
Educação a Distância

clica