Direito Global
blog

Ex-padre condenado por abuso sexual

A Justiça chilena condenou hoje (18/06) o ex-padre Óscar Muñoz a 15 anos de prisão por cometer os crimes “repetidos” de abuso sexual e estupro de menores entre 2002 e 2018. “A 7ª Vara Criminal de Santiago condena o padre e ex-chanceler do arcebispado Oscar Muñoz Toledo a 15 anos e 1 dia de prisão, como autor dos repetidos crimes de estupro e abuso sexual de menores”, disse o Judiciário através de suas redes sociais. Muñoz é um renomado ex-padre de 60 anos que ocupou cargos de responsabilidade no Arcebispado de Santiago nos últimos anos até 2018 e foi o braço direito do cardeal da capital Ricardo Ezzati, acusado de encobrir numerosos casos de crimes sexuais abuso de menores dentro da Igreja Católica chilena.

clica