Direito Global
blog

“Pixpai”, um caso inédito na justiça

Uma descoberta impressionante feita pela advogada cível e trabalhista Mylla Christie de Oliveira Augusto, inscrita na Subseção de Ipiau (BA) repercutiu na internet. Ela atendeu a um caso de uma mulher que procurava pelo pai do filho dela, que a bloqueou no telefone e deu um nome falso a ela. O caso ocorreu na Bahia em setembro de 2021. A mulher descobriu a gravidez aos dois meses de gestação, ao dar a notícia ao pai da criança, com quem ela teve relações sexuais apenas uma vez, ele a bloqueou no WhatsApp, foi quando descobriu que o nome que deu a ela era falso. Apesar de terem tido relações sexuais uma única vez, o casal se encontrou outras vezes, “só que a camisinha estourou”, contou a mulher que não teve a identidade revelada.

Os dois combinaram um outro encontro que nunca aconteceu. A mulher pediu que outros conhecidos tentassem contato com o pai da criança, mas ele bloqueava um a um que tentasse esse contato. Sem a identificação, nem mesmo o nome correto do homem, a mulher não tinha como pedir na Justiça um teste de paternidade. Foi quando a advogada decidiu persistir na investigação e com o número de celular conseguiu achar a chave Pix dele, nos dados da transação a advogada teve acesso não só ao nome completo como ao CPF do “pai fujão”.

O homem fazia um trabalho temporário na cidade da mulher, ele atuava na construção de uma rodovia. Meses depois a comprovação da paternidade veio à tona por meio da justiça e o “pixpai” foi revelado graças ao “pixbaby”. “Lembram do rolê da cliente que ficou com o cabra uma vez e quando contou que estava grávida ele bloqueou ela, e aí ela descobriu que o nome que ele deu era falso e só foi localizado por mim pela chave Pix (celular)? Pois o DNA do pixbaby saiu hoje e ele é o pixpai”, contou a advogada nas redes.

A advogada contou que o caso é inédito. “Até onde sei, é um caso inédito na Justiça principalmente pelas peculiaridades do caso, em que o agora confirmado pai da criança deu um nome falso. Ela não tinha como indicar o nome para eu entrar com ação de de pensão alimentícia”, começou.

clica